Faturação eletrónica

A faturação eletrónica será obrigatória para as empresas espanholas

fatura eletrônica b2b

Espanha decidiu tornar obrigatório o uso das faturas eletrónicas entre empresas. A medida foi publicada pela Dirección General de Política Económica no anteprojeto de lei de Criação e Crescimento de Empresas.  

No dia 30 de novembro de 2021, o Conselho de Ministros aprovou o projeto de lei sobre a fatura eletrónica entre empresas e trabalhadores independentes em Espanha, estando a sua publicação no BOE prevista para os próximos meses. Imediatamente após a sua publicação oficial, as empresas que faturem mais de oito milhões de euros anuais terão 12 meses para se adaptarem a esta obrigação. Para as restantes empresas, PMEs e trabalhadores independentes, irá estabelecer-se um calendário gradual durante os próximos 3 anos.

Esta iniciativa faz parte do Plano de Recuperação e Resiliência, um pacote de ajudas financiado pela União Europeia para mitigar o impacto económico e social causado pela pandemia. 

Com a massificação do uso da fatura eletrónica pretende-se promover a digitalização empresarial e lutar contra a morosidade nas operações comerciais, para impulsionar o crescimento empresarial em Espanha. 

Principais benefícios do uso da fatura eletrónica

  • Digitalização das relações empresariais.
  • Redução de custos de transação.
  • Maior transparência no tráfego mercantil.
  • Redução da morosidade nas operações comerciais. 

Obrigações das empresas

Na ausência de uma publicação da normativa técnica que regule o novo sistema de faturação eletrónica, as empresas devem: 

  • Expedir e remeter faturas eletrónicas com outras empresas e trabalhadores independentes. 
  • Facilitar o acesso, a visualização, a transferência e a impressão da fatura eletrónica para os recetores. 
  • Manter o acesso às faturas eletrónicas durante 4 anos, independentemente de o recetor pretender ou não recebê-las no formato eletrónico. 

Calendário de implementação

Foram previstos diferentes prazos de implementação em função do tamanho das empresas.

  • 1.ª Fase: Grandes empresas com faturação anual superior a 8 milhões de euros (1 ano após a publicação da lei).
  • 2.ª Fase: Restantes empresas (3 anos após a publicação da lei). 

Incentivos para as empresas

O governo implementou o Programa Digital Toolkit, que tem como objetivo ajudar economicamente as empresas a adotar a tecnologia necessária para implementar a fatura eletrónica como medida de digitalização empresarial. 

Além disso, o anteprojeto estipula que o uso da fatura eletrónica será um requisito de acesso a subsídios e contratações públicas, além de outros incentivos para o cumprimento dos prazos de pagamento. 

Estado atual da fatura eletrónica em Espanha

Enquanto não se referenda na lei o atual anteprojeto, atualmente a fatura eletrónica entre empresas é voluntária e está subordinada à aceitação expressa do recetor. No âmbito público, desde 2015 todas as faturas dirigidas às administrações públicas devem ser eletrónicas. 

Espanha junta-se assim à generalização do uso da fatura eletrónica também no âmbito B2B, seguindo os passos de outros países europeus como Itália, França, Polónia ou Albânia.

 

EDICOM coordinates GOVEIN2019 project (Action No: 2019-EU-IA-0046)

GOVEIN 19 EDICOM

*The contents of this publication belong solely to EDICOM GROUP and do not necessarily reflect the opinion of the European Union.

Saiba mais sobre os potenciais benefícios para a sua empresa.

Contacte um representante da EDICOM.

Pode também estar interessado em ler sobre...

Os Estados Unidos iniciam o seu projeto piloto de faturação eletrónica

A Business Payments Coalition juntamente com o Federal Reserve anunciaram o lançamento de um projeto piloto.

A Polónia torna obrigatório o uso da fatura eletrónica B2B

A massificação terá início de forma voluntária em outubro de 2021 e de forma obrigatória a partir de 2023.

A Suécia lança uma consulta sobre a fatura eletrónica e declarações de IVA digitais

A Agência Tributária sueca (Skatteverket) estuda vários modelos para cumprir os requisitos de declaração de IVA digital