Transformação digital

Digitalização sustentável para uma transição ecológica

Digitalização sustentável para uma transição ecológica

A digitalização sustentável é a capacidade de influenciar a melhoria da sustentabilidade através da transformação digital.

Essa transformação deve também ser duradoura, ecológica e orgânica, tal como explicado pela European DIGITAL SME Alliance, a maior rede de pequenas e médias empresas de TIC na Europa, representando mais de 45 000 empresas no total. Portanto, a sustentabilidade digital deve, por sua vez, significar que a tecnologia digital é sustentável.

No Relatório sobre Sustentabilidade de Espanha 2021, da Fundação alternativas, extrapolável para o resto das economias, considera que, para se conseguir uma transição ecológica e justa do sistema produtivo, é necessário repensar o modelo, aproveitando o desenvolvimento das tecnologias digitais nos processos de produção.

Que medidas pode uma empresa adotar para influenciar a sustentabilidade?

Impacto ambiental do consumo de papel. A produção e o consumo de papel têm um forte impacto ambiental. Segundo a Greenpeace, 42% de toda a madeira cortada para uso industrial no mundo destina-se à produção de papel. 

Uma grande parte desse papel é utilizada na emissão de faturas. Concretamente, segundo o relatório Billentis, The e-invoicing journey 2019-2025, o mercado global produz 550 mil milhões de faturas por ano. Espera-se que este valor quadruplique até 2035. Em 2019, apenas cerca de 55 mil milhões de faturas foram trocadas em formato eletrónico, ou seja, 10% do total. 

Implementar soluções de faturação eletrónica tem um impacto direto na redução do consumo de papel, na redução das emissões de CO2 e na redução da poluição por combustíveis fósseis através da eliminação do transporte do correio.

Ao mesmo tempo, representa importantes benefícios para as empresas devido à maior eficiência do sistema e à redução de custos derivadas de:

  • Redução de erros graças à automatização dos processos.
  • Redução de tempos de processamento.
  • Aumento da segurança e confidencialidade das operações.

Para reduzir o consumo de papel e toner, podem ser implementadas soluções como a assinatura digital, o armazenamento digital e a conservação digital de documentos. Em suma, trata-se de avançar para a eliminação do papel e incentivar a adoção da geração e troca de documentos eletrónicos em todo o processo de gestão. Estas soluções abrem às organizações a perspetiva do paperless que, além de lhes valer o rótulo de eco-friendly, implica uma nova gestão empresarial. 

Emissões de CO2. Estima-se que as tecnologias digitais podem contribuir para a redução das emissões de CO2 globais em aproximadamente 15%. 

Um dos sistemas que ajudam a reduzir estas emissões é o cloud computing, mediante o qual se cria um ambiente virtual em que as aplicações, as plataformas e o software são oferecidos na nuvem. Segundo dados da International Data Corporation (IDC), a adoção da computação na nuvem poderia evitar a emissão de mais de mil milhões de toneladas métricas de dióxido de carbono (CO2) entre 2021 e 2024.

O cloud computing beneficia a empresa devido às suas prestações adicionais:

  • Acessibilidade ao ambiente virtual.
  • Atualização das soluções. 
  • Escalabilidade das soluções. 
  • Poupança de custos. 

Compromisso das empresas com a sustentabilidade

O uso de tecnologias na produção empresarial, aplicadas às diferentes áreas de gestão e produção, pode abordar problemas ambientais, sociais e de governação.

Cada vez mais, as empresas estão a ganhar consciência ou são obrigadas - pela legislação, pressão social dos consumidores - a tomar medidas para reduzir a sua pegada ecológica através de um consumo mais moderado de energia, água e papel e incentivando o uso de fontes de energia sustentáveis. 

A medição dos resíduos e das emissões que produzem é o primeiro passo para estabelecer objetivos. Por exemplo, a Randstad, empresa líder em Recursos Humanos, ambiciona atingir o net zero até 2050, com o objetivo de reduzir as emissões geradas pela sua atividade e o restabelecimento mediante ações corretivas com o meio ambiente. 

Até 2030, comprometem-se a acelerar os esforços de descarbonização; definiu-se o objetivo de alcançar uma redução de 50% das emissões de CO2 nos âmbitos 1 e 2; e uma redução de 30% das emissões de CO2 no âmbito 3, ambos em relação a 2019. 

Benefícios da digitalização sustentável

Benefícios ambientais:

  • Proteção do meio ambiente
  • Ação climática
  • Conservação da natureza e da circularidade. 

Melhoria da gestão empresarial: 

  • Poupança de custos
  • Eficiência
  • Melhoria da competitividade

Benefícios sociais:

  • Transparência das empresas
  • Rastreabilidade
  • Melhorar os processo produtivos
  • Possibilita o teletrabalho

A digitalização sustentável começa por aplicar a tecnologia digital adequada aos objetivos de sustentabilidade da empresa. A EDICOM, partner de referência no desenvolvimento e fornecimento de soluções EDI, acompanha as empresas no seu processo de transformação digital. As soluções EDICOMiPaas permitem a integração do ecossistema digital de aplicações empresariais na nuvem. 

A EDICOM desenvolve soluções globais para a troca eletrónica de dados (EDI), faturação eletrónica e relatórios digitais de IVA, armazenamento eletrónico a longo prazo e a integração de aplicações baseadas em modelos eficientes SaaS.

Saiba mais sobre os potenciais benefícios para a sua empresa.

Contacte um representante da EDICOM.

Pode também estar interessado em ler sobre...

As 10 fases para a migração de uma plataforma EDI

Milhões de mensagens, milhares de interlocutores, centenas de integrações… migrar toda a sua plataforma EDI é possível e...

Conheça a tecnologia por trás da nossa plataforma EDI

baseamo-nos na mais recente tecnologia de segurança da informação IT para desenvolver a nossa solução EDI SaaS.

Como aplicar a análise de dados na tomada de decisões da empresa

Neste artigo partilhamos algumas dicas sobre como aplicar a análise de dados na tomada de decisões empresariais