Faturação eletrónica

Novos requisitos na declaração do transporte de mercadorias no México

fatura eletronica mexico

O Serviço de Administração Tributária (SAT, Servicio de Administración Tributaria) do México aprovou o complemento Carta Porte, que deverá acompanhar o Comprovativo Fiscal Digital através da Internet (CFDI, Comprobante Fiscal Digital por Internet) para o transporte de mercadorias a partir do próximo dia 1 de setembro. 

Tal como anunciou a SAT no seu portal, o objetivo é “Gerar um CFDI com complemento Carta Porte para relacionar os bens ou mercadorias, locais de origem, pontos intermédios e destino, assim como o meio de transporte, seja por via terrestre (estrada federal ou caminhos de ferro), aérea, marítima ou fluvial; além de incluir o transporte de Hidrocarbonetos e produtos Petrolíferos.”

O novo complemento afetará todos os contribuintes que realizem o transporte de bens e mercadorias em território mexicano por via marítima, aérea, ferroviária ou por rodovia federal. 

Conforme plasmado na Terceira Resolução de Modificações à Resolução Miscelânea Fiscal para 2020, artigo 2.7.1.21: 

  • Os proprietários de mercadorias nacionais que integrem os seus ativos podem acreditar o transporte dessas mercadorias transferidas por via terrestre, marítima, aérea ou fluvial, apenas mediante a representação impressa de um CFDI de tipo transporte a que devem incorporar o complemento "Carta Porte". 
  • Caso o transporte de mercadorias se realize através de um intermediário ou agente de transporte, este deve emitir o CFDI de tipo transporte em que deve incorporar o complemento "Carta Porte". 
  • Os contribuintes dedicados ao serviço de transporte terrestre, marítimo, aéreo, fluvial ou de carga devem expedir o CFDI de tipo receitas que deve conter os requisitos estabelecidos no artigo 29-A do CFF, que contemple a prestação deste tipo de serviço, a que devem incorporar o complemento "Carta Porte" e que, para o efeito, se publique no Portal do SAT, que servirá́ para acreditar o transporte de mercadorias. 

Como tal, os contribuintes devem incorporar no CFDI de transporte o complemento da Nota de Remessa (Carta Porte) para acreditar a posse das mercadorias. 

Deste modo, a “Carta Porte” substituirá a fatura de transporte e carta logística. Este complemento pressupõe a digitalização destes documentos, que até agora deviam ser emitidos e impressos em papel.




 

Saiba mais sobre os potenciais benefícios para a sua empresa.

Contacte um representante da EDICOM.

Pode também estar interessado em ler sobre...

Que países trocam faturas eletrónicas através do Peppol

Descubra que países beneficiam das vantagens oferecidas pela infraestrutura PEPPOL para a troca de faturas eletrónicas.

Como é a fatura eletrónica no Paraguai

Conheça o funcionamento do Sistema Integrado de Faturação Eletrónica Nacional SIFEN do Paraguai.

A implementação do GOVEIN19 está a revelar-se um êxito em toda a Europa

A EDICOM implementa com êxito o projeto GOVEIN19 para o desenvolvimento da faturação eletrónica em hospitais europeus.