Faturação eletrónica

Como é a fatura eletrónica na Bolívia

bolivia factura electrónica

A Bolívia está novamente em pleno processo de implementação do seu sistema de faturação eletrónica. O Serviço Nacional de Impostos - SIN, através da resolução N.°102100000011, publicou o primeiro grupo de empresas que terão de aderir ao novo Sistema de Faturação Virtual a 1 de dezembro de 2021. Contudo, as empresas que prefiram fazê-lo podem antecipar-se ao calendário de massificação e começar a usar a fatura eletrónica voluntariamente. 

O Sistema de Faturação Virtual da Bolívia é composto por diferentes modalidades de faturação eletrónica, e será o SIN que atribuirá aos contribuintes a modalidade a utilizar.

Conteúdo [Esconder]

Sistema de Faturação Virtual

O sistema de faturação eletrónica na Bolívia chama-se Sistema de Faturação Virtual ou SFV. O SIN estabeleceu 3 modalidades de faturação que substituem os anteriores modelos de Faturas computorizadas, escritório virtual, eletrónica web e eletrónica por ciclos.

Modalidades de faturação eletrónica do Sistema de Faturação Virtual da Bolívia

Faturação eletrónica Online

A modalidade de Faturação Eletrónica Online é aquela em que se emitem as faturas assinadas digitalmente através de um software de faturação eletrónica autorizado pelo SIN.

Faturação Computorizada Online

A modalidade de Faturação Eletrónica Online é aquela em que se emitem as faturas através de um software de faturação eletrónica autorizado pelo SIN.

Faturação em Portal Web Online

A modalidade de Faturação em Portal Web Online destina-se às pequenas empresas com um baixo volume de faturação. Trata-se de declarar as faturas eletrónicas manualmente através do portal web estabelecido pelo SIN.

 

EDICOM, fornecedor de faturação eletrónica autorizado

A plataforma de faturação eletrónica da EDICOM está certificada pelo Serviço de Impostos Nacionais da Bolívia. Através da solução da EDICOM, é possível trocar faturas eletrónicas nas modalidades de Faturação Eletrónica Online e Computorizada Online. De forma totalmente automatizada e integrada com o ERP da empresa, poderá emitir, assinar e enviar as faturas eletrónicas ao SIN no formato requerido. Depois de validadas pelo SIN, as faturas serão enviadas aos seus destinatários no formato previamente acordado. Além disso, o serviço integra as validações emitidas pelo SIN, avisando sempre do estado das suas faturas. O mesmo sistema também lhe permite a receção e integração das faturas eletrónicas.

 

Tipos de faturas eletrónicas

O Sistema de Faturação Eletrónica Virtual permite a troca dos seguintes tipos de faturas eletrónicas:

  • Faturas com direito a crédito fiscal. São as Faturas que geram crédito fiscal para o Comprador e débito fiscal para o vendedor.
  • Faturas sem direito a crédito fiscal. São as Faturas que não geram crédito fiscal para o Comprador, nem débito fiscal para o vendedor.
  • Documento de ajuste. Para fins normativos, só existe a Nota de Crédito - Débito como documento de ajuste do crédito e débito fiscal, quando se realizar uma devolução parcial ou total ou rescisão de contrato.

 

Formatos de fatura eletrónica por setor

O sistema de faturação virtual contempla 27 tipos diferentes de fatura em função do setor ou serviço. Todos eles em formato XML. 

  • Fatura compra e venda
  • Recibo de aluguer de bens imóveis
  • Fatura comercial de exportação 
  • Fatura comercial de exportação livre consignação
  • Fatura de venda em zona franca
  • Fatura de serviços turísticas e alojamento
  • Fatura de segurança alimentar e abastecimento
  • Fatura taxa zero
  • Fatura compra e venda moeda estrangeira
  • Fatura Duty free
  • Fatura setor educativo
  • Fatura comercialização hidrocarbonetos
  • Fatura serviços básicos
  • Fatura alcançada ice
  • Fatura entidades financeiras
  • Fatura hotéis
  • Fatura hospitais clínicas
  • Faturas jogos de sorte
  • Fatura de hidrocarbonetos
  • Fatura venda interna de minerais
  • Fatura comercial exportação de minerais
  • Fatura telecomunicações
  • Fatura pré-avaliada
  • Nota de crédito – Débito
  • Fatura produtos nacionais
  • Fatura produtos nacionais alcançados pelo ICE
  • Fatura SIETE-RG

 

Homologação de produtos e serviços

As faturas devem incluir um código de identificação dos produtos e serviços baseado na lista da Administração Tributária, semelhante ao catálogo Cabys, da Costa Rica. Caso os produtos oferecidos não estejam na lista do SIN, deve-se realizar um processo de homologação. 
 

Requisitos para emitir faturas eletrónicas na Bolívia

  • Certificado eletrónico de assinatura digital (modalidade de Faturação Eletrónica Online). 
  • Credenciais autorizadas pelo Sistema de Impostos Nacionais (modalidades de Faturação Computorizada Online e Portal Web Online). 
  • Sistema Informático de Faturação autorizado pela Administração Tributária.

Evolução da fatura eletrónica na Bolívia

A fatura eletrónica na Bolívia tem tido uma evolução irregular ao longo dos anos.  Desde a sua introdução em 2007, foram várias as tentativas pelo SIN para conseguir a sua implementação de forma generalizada através do arranque de vários projetos. O último foi realizado em 2019, com o lançamento do Sistema de Faturação Eletrónica (SFE) que, após a prorrogação de um ano, estava previsto terminar em 2021, depois da inclusão escalonada de todos os contribuintes. Contudo, devido à situação económica do país, agravada pela crise sanitária, em maio de 2020, o SIN publicou a ab-rogação do novo modelo tributário através da Resolução N.º 102000000011, para, dois meses depois, voltar a retomar o projeto, através da publicação de uma nova normativa N.°102000000017, onde se regulamentam novas modalidades de faturação eletrónica, dentro do sistema de faturação eletrónica Virtual. 

  • 2007 a RND 10-0016-07, que regulamentava o Novo Sistema de Faturação, também conhecido como NSF-07.
  • 2010 estabelece o funcionamento do Escritório Virtual para os Sujeitos Passivos e/ou Terceiros Responsáveis.
  • 2013 arranque do Sistema de Faturação Virtual (SFV).
  • 2016 renovação do Sistema de Faturação Virtual mediante Resolução Normativa de Diretório N.°10-0021-16.
  • 2018 aprovação da implementação do Sistema de Faturação Eletrónica através da RND N.º 101800000026.
  • 2019 adiamento do início da implementação do SFE mediante a Resolução Normativa de Diretório N.º 101900000003 para 2020.
  • 2020 Maio - suspensão do novo SFE através da Resolução N.° 102000000011.
  • 2020 Julho - publicação da Resolução N.° 102000000017 sobre as novas modalidades de Faturação Online.
  • 2021 Dezembro - O primeiro grupo de faturadores eletrónicos adere. 

 

Benefícios do novo sistema SFE da Bolívia

  • Geração automática do Registo de Compras e Vendas, nas modalidades de Faturação Eletrónica, Computorizada e Portal Web. 
  • Geração automática sugerida dos formulário de IVA e IT.
  • Geração automática sugerida do Formulário 110 para trabalhadores dependentes do setor privado e público, assim como para os profissionais independentes e consultores online. 
  • Redução de custos graças à poupança de recursos de tempo e papel. 
  • Facilidade no cumprimento tributário. 
  • Otimização dos processos, por ser um processo totalmente automatizado, reduzem-se os erros por intervenção humana. 

 

Saiba mais sobre os potenciais benefícios para a sua empresa.

Contacte um representante da EDICOM.

Pode também estar interessado em ler sobre...

Que países trocam faturas eletrónicas através do Peppol

Descubra que países beneficiam das vantagens oferecidas pela infraestrutura PEPPOL para a troca de faturas eletrónicas.

Como é a fatura eletrónica no Paraguai

Conheça o funcionamento do Sistema Integrado de Faturação Eletrónica Nacional SIFEN do Paraguai.

A implementação do GOVEIN19 está a revelar-se um êxito em toda a Europa

A EDICOM implementa com êxito o projeto GOVEIN19 para o desenvolvimento da faturação eletrónica em hospitais europeus.