Faturação eletrónica

A fatura eletrónica no setor público europeu

fatura eletronica b2g europa

A fatura eletrónica na Europa é uma realidade graças ao impulso das administrações públicas que a estabeleceram como sistema de faturação nas relações Bussines to Government (B2G). O e-Invoicing na Europa propiciou um mercado acessível, transparente e mais atrativo para se desenvolver um negócio. Sobretudo, abriu oportunidades comerciais dentro e fora das suas fronteiras comunitárias.   

A União Europeia propôs que, em 2020, a faturação eletrónica se convertesse no meio prevalente para as relações comerciais com os seus fornecedores. Em que ponto se encontra a fatura eletrónica no setor público europeu? Que países alcançaram essa meta? Em que modelos de faturação operam?

Passos decisivos: Diretiva 2014/55 e a norma PEPPOL

O uso alargado da fatura eletrónica na Europa favorece as transações transfronteiriças. Contudo, para tal, foi necessário superar muitos obstáculos, o que pressupõe tantas normas técnicas e requisitos legais como os países que formam a União Europeia. 

A homogeneização do sistema estabeleceu-se graças à aprovação da Diretiva 2014/55, publicada a 16 de abril de 2014; e com a implementação de uma norma europeu, publicada em 2017.

A transposição da Diretiva pressupôs que as administrações públicas, na qualidade de adjudicatárias de serviços, fossem obrigadas a receber e processar as faturas eletrónicas que cumpram a norma europeia sobre faturação eletrónica e qualquer uma das sintaxes aprovadas pela Comissão.
O calendário previsto para a obrigatoriedade da fatura eletrónica estabelecia que os Estados-membros da União Europeia deviam implementar a fatura eletrónica europeia entre o Setor Público e os seus fornecedores antes de 18 de abril de 2019. Contemplava uma prorrogação de um ano para as administrações não centrais. Atualmente, a obrigatoriedade da fatura eletrónica na União Europeia no âmbito B2G massificou-se com poucas exceções. É o caso de Portugal. A crise da COVID-19 adiou a obrigatoriedade até 31 de dezembro de 2020 para as grandes empresas; ou até 31 de dezembro de 2021 para as microempresas.
Por outro lado, a norma PEPPOL também assegura a interoperabilidade porque facilita a contratação pública entre empresas e administrações, independentemente da sua localização ou dos sistemas utilizados. Esta norma comum está a revelar-se essencial para o desenvolvimento do e-Procurement transfronteiriço e foi desenvolvida especialmente no âmbito da saúde pública. Atualmente, o PEPPOL está operacional em países como Reino Unido, França, Noruega, Holanda, Áustria, Itália e Bélgica. 

Modelos de faturação eletrónica por países

Sem dúvida, a fatura eletrónica pressupõe a melhoria das transações comerciais, eliminou barreiras e ofereceu melhores oportunidades de negócio para as empresas que, graças ao sistema, podem operar num mercado único e aspirar a contratações públicas com menos dificuldades. 

No entanto, continua a ser essencial, para se adentrar na contratação pública na Europa, conhecer os modelos de faturação eletrónica e as especificações de cada país. 

Por exemplo, se uma empresa farmacêutica espanhola optar pela contratação pública para o abastecimento de uma determinada vacina no setor da saúde alemã no âmbito nacional, terá de aceder ao portal central Zentrales Rechnungseingangsportal des Bundes ZRE para enviar a fatura; deverá utilizar os formatos XRechnung ou ZUGFeRD; não será obrigatória a assinatura eletrónica e deverá conservar a fatura, no mínimo, durante 10 anos.

Se o mesmo serviço for oferecido na Holanda, a fatura eletrónica deverá seguir o modelo PEPPOL. A plataforma central denomina-se lDIGIPOORT para a receção de faturas eletrónicas, que também está ligada à rede PEPPOL. O formato utilizado é o SI-UBL2.0 e deverá conservar a fatura 7 anos.

No caso de um contrato público com a administração italiana, emitirá a FatturaPA - é assim denominada a e-invoice em Itália; acederá ao portal SdI, Sistema di Interscambio para enviar a fatura; a assinatura eletrónica será obrigatória e, para a conservação da fatura, deverá aplicar aos documentos processos adicionais como a assinatura eletrónica e o carimbo temporal, seguindo as exigências da lei da Conservazione Sostitutiva. 

Referimo-nos a especificações de mecanismos de verificação, como a assinatura eletrónica, formatos permitidos (PEPPOL, formatos nacionais adaptados aos requisitos da Diretiva europeia), períodos de armazenamento estabelecidos para a sua conservação, requisitos de trâmites administrativos prévios antes de emitir a fatura… assim como a forma de acesso ao portal eletrónico que permita enviar a e-Invoicing para o organismo público que gere a contratação. 

A EDICOM disponibiliza um guia completo da fatura eletrónica na Administração Pública da União Europeia onde se detalham os modelos de faturação de cada país. 

Uma solução para se ligar a todas as Administrações Públicas

Através de soluções de tecnologia EDI, trabalhar em diferentes mercados é mais simples. A plataforma integral de comunicações eletrónicas com capacidades de Compliant e-Invoicing e VAT Compliance da EDICOM gere as faturas eletrónicas junto das Administrações Publicas da União Europeia e entre empresas privadas (B2B2G), em conformidade com as especificações nacionais. 

Esta plataforma permite o envio de faturas eletrónicas para qualquer Administração Pública a partir de uma única solução porque é capaz de estabelecer ligação com qualquer organismo público da União Europeia. 

A plataforma internacional de fatura eletrónica da EDICOM está alinhada com os objetivos da fatura eletrónica na contratação pública na União Europeia: simplificar o cumprimento fiscal e reduzir os custos económicos.

 

*Os conteúdos desta publicação são apenas da responsabilidade da EDICOM GROUP e não refletem a opinião da União Europeia. Cofinanciamento pelo Mecanismo "Conetar Europa" da União Europeia.

Saiba mais sobre os potenciais benefícios para a sua empresa.

Contacte um representante da EDICOM.

Pode também estar interessado em ler sobre...

Que países trocam faturas eletrónicas através do Peppol

Descubra que países beneficiam das vantagens oferecidas pela infraestrutura PEPPOL para a troca de faturas eletrónicas.

Como é a fatura eletrónica no Paraguai

Conheça o funcionamento do Sistema Integrado de Faturação Eletrónica Nacional SIFEN do Paraguai.

A implementação do GOVEIN19 está a revelar-se um êxito em toda a Europa

A EDICOM implementa com êxito o projeto GOVEIN19 para o desenvolvimento da faturação eletrónica em hospitais europeus.